Pesquisar este blog

Translate

30.3.16

Um beijo e um adeus

Um beijo e um adeus

Hoje aqui em casa, recebemos a triste notícia da morte da avó da minha esposa. Foram vinte e tantos dias internada, dois dias em coma, e na tarde deste dia ela descansou. Fico bastante abalado de descrever esta crônica, pois ela era uma pessoa bem presente nas nossas vidas, vizinha de muro.
Ontem já se cogitava a morte, e minha sogra foi na casa dela e separou um conjunto vermelho de seda que ela pediu para se fosse morrer utilizar.
-Eu nem sei o que comentar, ela foi cedo, agora neste momento que escrevo estão preparando a igreja para o velório. É algo que não se quer acostumar.Quando o fato ocorreu fui no hospital e estava o marido enlutado, e perguntei a ele: -Quanto tempo casado? São cinquenta anos filho, e o viúvo desolado sem chão na frente daquele hospital.
A vida é passageira, a gente sente este triste gosto, quando a morte vem bem próximo da gente. Hoje me sinto assim. Dias atrás fui no hospital, foi o primeiro encontro em uma UTI até descrevi aqui no blog. Fiz a leitura do Salmos 91 orei, acreditava no milagre, ela estava lúcida e chorou ao escutar a oração, mesmo sendo totalmente desaconselhável fazer o que fiz, -o fiz. Beijei sua testa, senti algo inexplicável e hoje descrevo que aquele foi o meu Adeus.

Segunda parte

Voltei aqui para finalizar este post, estava na igreja onde ela esta sendo velada. No meio o caixão, quatro cadeiras, minha sogra e duas irmãs. Sentei em um banco destes típicos de igreja pequena, de madeira, ao lado do viúvo, tentei trocar alguma conversa, mas observei que o velório é o silêncio que reina. Naquele silêncio a gente pensa na vida. E ao sentar e olhar aquele caixão com aquela senhora sendo velada senti a vida bem vívida nos pensamentos.
Naquele caixão tinha um pano daqueles que os irmãos da congregação usam para fazer o véu. aquele pano delicado servia de proteção para os mosquitos indesejáveis que estavam perambulando por ali, seu sentimento leitor deve ser de que os mosquitos eram aqueles atraídos pela luz, voavam na lampada e logo caiam ali e passeavam. Levantei e fui ver a senhora de perto.
E naquele instante um inoportuno adentrou naquele véu e foi ao rosto da senhora. Minha sogra delicadamente retirou o véu [que cobria o corpo de modo delicado] e tirou aquele mosquito. voltando a contemplar a sua mãe gelada e estática naquele caixão.
A primeira coisa que pensava: -A senhora esta incomodada com o mosquito passeando no seu rosto, logo repensava o absurdo, ela esta morta. E voltava a questionar meus pensamentos. Morta? É uma sensação surreal isto.
O segundo pensamento foi sobre a vida, o sopro de vida. E é disto que gostaria de deixar registrado com esta analogia. Os mosquitos daqueles que ficam na luz, voavam e pousavam a mulher os retiravam esmagando um ou outro, onde existia vida logo não haveria mais. Um só instante e a vida o movimento o ir e vir era também finalizado naquele momento.
-Como é maravilhoso Deus, que dá a vida e o ato tão complexo de existir acaba. Este foi meu pensamento análago naquele ato, claro que é um pensamento intimo, quase proibido. E não quero leitor que pense que é uma comparação é uma relação.
Saiba que a vida é preciosa cada ato aproveite pois o sopro a Deus pertence.


Crônicas de um Velho Jovem

29.3.16

Um fato inesperado

Boa noite, sigo contando as Crônicas deste que vos escreve, um velho jovem Waldryano. Pois bem, sem delongas começamos o nosso encontro.

Um fato inesperado

Estava finalizando meu dia de trabalho, já fechava o armário, preparativos para descansar. O celular toca: -  O Wal, aconteceu uma tragédia!
Era a minha esposa, escutei fiquei atemorizado para tentar entender melhor  engoli a saliva e fiz o que muitas pessoas que precisam de um tempo para digerir a informação o faz, repliquei a pergunta:
-Aconteceu uma tragédia?
Escutei um choro contido. Meus pensamentos já eram da sua vó que está em estado grave na UTI já relatado neste blog .É claro que não indaguei:-Sua vó morreu? Era inevitável pensar isto, mas confirmar uma coisa desta até parece que desejaria a morte de alguém. E não desejo, desejo sua vida e recuperação: e sério querido leitor:-Um milagre.
E realmente foi uma tragédia, mas não foi com a minha vó, e sim com a minha esposa.
Ela buscava café na casa do meu sogro, aqui no lado de casa, estava com dois copos, desequilibrou e caiu. Cortou a mão.
Parece dramático dizer tragédia, mas descreve-se tudo o que não é habitual, tragédia.
Ela passou dois dias internada no hospital, fez uma cirurgia de duas horas, onde o médico fez o ligamento dos tendões, o copo cortou a palma da mão dela fazendo este estrago.
Hoje ela esta com uma tala e a recuperação será demorada.
A vó, esta em coma e esta sofrendo bastante.
Nestes dois dias posei com a minha esposa no hospital, e pensava: -Estamos neste primeiro andar, neste quarto aguardando para fazer a cirurgia, enquanto a vó da minha esposa esta no andar de cima, na UTI, já passando pelo pororó, que dizem ser variações recorrentes a quadros difíceis...

Ps, decidi relatar um cotidiano atípico para praticar a escrita, mas os caminhos as vezes são tortuosos, hoje minha esposa esta na sala com sua mão enfaixada, minha bebê dorme, minha vó no hospital, minha sogra apreensiva, e eu estudando para uma oportunidade e você lendo alguns resquícios da minha vida que estou gentilmente compartilhando.


Crônicas de um Velho Jovem

22.3.16

Dona Dilma eu votei nela

Buenas noches, hoy voy escribir a respecto de la presidenta Dilma.
Então pessoal é quase que inevitável falar de governo falar de Lula e falar de Dilma.
Eu votei nela, como muitos por aí, meu pai falava assim: -Olha no tempo do Fernando Henrique Cardoso, tinha juro exorbitante o Brasil devia as calças para o FMI e veio o Pt, o pt faz bem, a musiquinha do dingoul soava e sentia: -É o Pt, é ele que salvará a nação...
E assim foi, Lula entrou tinha uma ministra a ministra virou presidenta e eu? Votei nela.
Hoje ela sofre alta taxa de rejeição, a ultima pesquisa Data folha dizia algo de 69%
É muita Gente!
Para ilustrar esta imagem utilizei a original do Wikipédia onde ela estava (permita-me dizer) linda toda emperiquitada, retirei o brinco dela da foto original pois penso eu pertencer a união...
Mas vi fotos atuais, a coitada tá acabada, cheia de orelhas tentando de todos os modos livrar o mentor da Prisão.
Confesso que não sou muito ligado a politica, estes dias saí ler sobre ela, a dona politica...
E soube sobre as pedaladas ficais, e soube sobre a lava jato...
E estou observando que o Brasil esta ferido...
No meu ver o que acaba com o Brasil é o excesso de partido e o excesso de legendas e o excesso de Burocracia.
Se for seguir o script da retirada da presidenta do poder, com tanta burocracia e recursos , ela sairá no final do mandato.
-Foi ultraje nomear um ministro acusado de corrupção, mesmo que seja o até antes idolatrado Lula.
-Deixa a justiça trabalhar dona Dilma...
Ai, aí, aí politica...



Crônicas de um Velho Jovem

21.3.16

Uma segunda de Salmos 91

Fui pela primeira vez em uma UTI, estava com a minha pequeninissima Bíblia no Bolso, e a visita foi rápida. Poderia te descrever como era o quarto. O cheiro e as pessoas.
Para evitar utilizar os visitantes que são contadinhos (no máximo nove para cada paciente no período de uma hora). entrei como visita pastoral com carteirinha de diácono. A visitante foi à minha vó, posso  considera-la assim, ela é vó da minha esposa.
E para tal fui bem determinado, leria o Salmos 91 e logo após faria uma oração.
Agora posso te descrever o quarto. Parecia de campanha em um comodo imenso, com uns 10 pacientes, vi bem isto no mural o nome de cada paciente. e separados por biombos que não prestei bem a atenção do que era confeccionado parecia pano. A cama o paciente deitado, com cobertor, respiração artificial e no lado aquele monitor que monitora as batidas do coração. Também toda a medicação que é descrita venosamente ao paciente.
O Cheiro característico de amônia, enfermeiras de branco, e um silêncio obrigatório. Antes estava com uma multidão de visitantes todos esperando a vez que falavam sem parar machucando o silêncio do local.

-Entrei.

-Fiz a leitura:

Salmos 91
Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.
Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.
Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,.
Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.
Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.
Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.
Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.
Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.
Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.
Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.
Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.
Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.
Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação

Gostaria de recordar cada palavra que disse para a vó, mas não lembro, sei que a leitura foi quase um sussurro no ouvido e logo após enfatizei este versículo que grifei e ao sentar para escrever esta crônica, ao folhar meu álbum de fotos deste blog relembrei desta foto e logo utilizei-a para ilustrar a mensagem. No silêncio do sofrimento Jesus clamou ao seu pai, e recebeu seu consolo naquela cruz.
Li o Salmos 91 pois de antemão minha esposa pediu, confesso que é um Salmo de proteção e que invoca Deus em um momento onde não há outra alternativa senão crer.
A Senhora cuja qual fui visitar esta bem melhor, orei para ela e sentia uma serenidade, estou citando minha visita que foi das 16:00 as 16:10 no dia de hoje, pois a diversos dias estou descrevendo estes momentos neste blog em forma de crônica. Ao finalizar a oração, já me chamavam, precisava liberar para outro visitante, e assim foi entrou seu esposo, filhos e irmãos.
O texto de hoje finaliza assim, pois é uma virgula,



Crônicas de um Velho Jovem

20.3.16

ter devoção a Deus independentemente da denominação

No Sábado de tarde assistia televisão no programa da Angélica e a apresentadora faz a seguinte pergunta para a atriz Isabelle a mesma que fez Emília, do Sitio do Pica Pau Amarelo.
-O que você levaria para uma ilha deserta? A moça sem exitar respondeu:
-Uma Bíblia, gosto muito da minha Bíblia, não ficaria sem ela, leio-a todos os dias.
Fiquei impressionado com a resposta da moça, continuei a assistir e na entrevista a moça disse estar se formando em Psicanalise.
Em outro momento do meu dia, já no culto, observei o pregador da noite falar o quão fácil é ser evangélico hoje, e o quanto tem de evangélicos no brasil, segundo ele: -Quarenta Milhões no Brasil.
E continuava no seu veemente sermão a dizer o quanto sofrível foi nos tempos da igreja primitiva.
Falou também que naquele exato momento muitos missionários estavam sendo separados dos seus pescoços em algum lugar longínquo em algum país de religião extremista contraria ao evangelho.
Mais a noite a pregação do Ivan Saraiva no canal de televisão Novo tempo, falou algo sobre o Salmo 84 que não me recordo bem mas veio de encontro com a mensagem dita, em uma igrejinha a qual pertenço.
Primeiramente observe que meu dia não foi todo pautado em religião, varias coisas ocorreram. Nesta crônica, faço estes resgates pois acho necessário comentar estes fragmentos do meu dia, mas leitor, observe também quanto é simples ter Cristo no coração e assim o seguir.
É importante na vida ter um rumo certo e seguir este rumo.
Indiferentemente de qualquer coisa que falem ou faça você pensar diferente.
Agora tentando juntar todas estas informações posso te dizer.
-A leitura da Isabelle, é algo que edifica e transforma, os momentos da leitura dela, ela reflete e aprende. Pode fazer questionamentos? -Pode porque não? Mas o mais importante é buscar e diariamente. Este foi o testemunho que ela demonstrou e o que guardei da entrevista.
Na mensagem sim foi severa, confesso que até fui no banheiro tomar uma agua. Hoje sento no meu sofá e observo que é verdade muitos tem este título, como algo banal, ou seja, não praticam e são por ser.
Mas a verdadeira fé e crença é diária, e são os atos. Ler a Bíblia e orar. Este é o basico na vida de uma pessoa que crê em Deus e sabe que existe algo bem maior que comanda tudo.
O Ivan Saraiva falou sobre o encontro de Saulo com Deus e até comentou desta maneira: -Abre aspas: o Paulo não caiu do cavalo, não viu? ele teve uma queda brusca. fecha aspas. Fixando bem ele disse mesmo: - Abre aspas, contou o que queria e falou o fecha aspas. Mas enfim amado leitor. O que realmente importa é acreditar e ter devoção a Deus, independentemente da denominação. Temor e vida serena é isto que faz você uma pessoa melhor neste mundo.

ilustração ®waldryano / pixabay
Crônicas de um Velho Jovem

Enquanto existe vida ainda haverá esperança

Bom dia, hoje é domingo pé de cachimbo... Não gosto muito de acessar no domingo mas vim aqui no blog rapidinho pra relatar que hoje é o aniversário da minha mãe. Parabéns.
E para contar que a avó da minha esposa, foi para a UTI
Contei em vários posts sobre a situação dela. E esta se agravando.
Estamos orando por ela.
Aproveitando para comentar, quão sofrível é passar tanto no hospital, quanto quem vai acompanhar ela neste hospital. Ela esta internada pelo SUS e resta ficar em um quarto com diversas pessoas. 
O real caso dela ter ficado enferma, foi uma queda, fez com que o corpo adquirisse uma infecção agravada pela diabete. No hospital a infecção se alastrou e agora vão tentar outros antibióticos para ver se surte efeito. tensos. Minha esposa foi ver ela lá e cantou para ela, com outras irmãs, caminho da Mara Lima. 


Crônicas de um Velho Jovem

19.3.16

Confiança

Hoje gostaria de inciar esta conversa, monologa para falar a verdade, comentando de algo que ocorreu e pensei ser um fato pertinente para nosso papo quase que diário.

Confiança

Certa vez assisti em um destes videos sensacionalista, a seguinte história: -Um cão treinado da raça Pitbbul foi no meio de um lago congelado e salvou uma criancinha, o bombeiro todo feliz levou o cachorro herói para um programa de televisão, o fato ocorreu nos EUA e a moça apresentadora toda feliz vai entrevistar o dono do animal. veja o video aqui 
Em contraste com a nossa imagem do dia, acabei de desenhar ela, para o site pixabay veja uma família que esta fazendo um lar de confiança, assim sugere, e deste modo vejo uma confiança real.
Deste modo vejo a racionalidade do ato, não estou descrevendo querendo buscar uma ligação do vídeo e a primeira impressão. -Não, somente veio a ideia da racionalidade do ato do ser humano e da irracionalidade de um animal por mais que seja aparentemente inofensivo o animal é um ser irracional. Quem vai e não consegue controlar seus extintos trás para si o animalesco irracional. Quem raciocina demonstra confiança.



Crônicas de um Velho Jovem

13.3.16

Troca de Pneu



Estou nestes tempos escrevendo textos descontraídos de fatos que permearam o meu dia, e adapto a crônica, desta vez tentando ter um cuidado em escrever corretamente. As vezes escrevo errado, seja na pontuação ou até mesmo na adequação do conteúdo proposto, o texto anterior escrevi sobre política algo que não domino nem tenho um 'grande' interesse. Por vezes estarei utilizando de uma ilustração que fiz, (estava com uma proposta pessoal de fazer uma por dia neste ano) enfim, você leitor fiel acompanha um cotidiano de escritos deste velho jovem. O escritor é alguém solitário que escreve para ele mesmo e depois para o leitor, já tive experiencias de muita alegria ao escrever para o site wattpad, no entanto, quando escrevi por lá era uma maratona. Todos os dias umas duas mil palavras, (era o que estava escrevendo) exigia de mim umas duas horas do meu dia todos os dias. E era desgastante, pois precisava concilhar tantos afazeres ao ato de escrever... E por mais que seja um amor (por lá escrevi dois romances juvenis) tive que parar para plumar minha vida. Enfim vencido estou aqui novamente escrevendo, pois é isto que me motiva a viver, pegar a pena e sair despontando a nanquim neste papel envelhecido....




Troca de Pneu




Acabei de assistir o filme Quarto de Guerra com a minha dignissima esposa e a filhinha. (Okay a filhinha de três anos foi para o notbook e ficou assistindo o seus tão amados desenhos no momento do filme, ela tem quase três aninhos e a fase lúdica dela é para gostar de desenhos...) voltando ao filme, fiquei bastante feliz com o que vi, alias estava precisando assistir algo espairecer e descansar. Preferi ficar na casa pois por trabalhar em turno e amanha ter que trabalhar cedo precisava deste descanso. -O filme? Foi ótimo cheio de valores e daquele modo tão interessante a qualquer filme motivador. No inicio tudo esta bom, e se estraga, e no final há aquele resgate e o gran finale que é o final feliz.

Em determinado momento do filme apareceu o protagonista naquele momento de redenção trocando o pneu do seu antigo chefe, o homem com toda a destreza troca o pneu e tal ato fez recordar algo que aconteceu ontem comigo já narro: -Estava esperando o momento de entrar no serviço era noite e vi algo inusitado. Um certo homem esqueceu de puxar o freio de mão e para piorar a situação deixou o seu carro engatado no neutro, moral da história. O carro saiu desengatado e parou somente no meio fio do estacionamento que estava eu sentadinho esperando dar o horário.

O motorista de onibus bastante prestativo foi lá e ajudou o rapaz a trocar o pneu, na verdade pela destreza de sua profissão o motorista fez toda o serviço sozinho o moço nervoso (nem precisava só amassou a calota do pneu, poderia ser pior pela gravidade do fato) nem sabia colocar o macaco no carro. Eu fui lá ajudar a empurrar o carro, outra moça ajudava com a lanterna do seu celular. O pneu foi trocado e hoje assistindo o filme veio a cena e logo pensei: -Waldryano corra lá e escreva sobre isto. Como pode a pessoa ser assim nos dias de hoje? Achei na atitude do motorista de ônibus uma bondade sem medida, não conhecia o rapaz e simples assim, fez uma boa ação, agora pensando vejo o ato tão merecedor do motorista ao trocar aquele pneu.

Claro que o dia de hoje não foi só esta lembrança, passeei com a minha filha e esposa de tarde fomos no parquinho, típico dia feliz de domingo. Fica comigo até os próximos textos!
ilustração waldryano /original no pixabay
Crônicas de um Velho Jovem

Que País é este?

Quando me dispus a escrever este cotidiano no blog, foquei meus pensamentos no que o Umberto Eco falou: -Só escreva se você realmente dominar o assunto. -Mas é muito chato, taxar assim os pensamentos e os escritos. É claro que não sou tão leigo a ponto de tecer comentários do cotidiano de modo desregrado e sem nexo. Reitero que sem sombra de dúvidas, se for algo 'profissional' deve-se portar de fonte fiel com um conhecimento e pesquisa fidedigna.
Mas minha gente volto ao título da crônica de hoje:
-Que país é este? Of course -Brasil, mas leia em tom irônico:
-Que país é este?
Voltando, estou escrevendo tipo para ilustrar a minha ilustração, uma família, feliz com o pai jogando a bola para brincarem.
-Que país é este?
A musiquinha que não me saí do pensamento é aquela Das meninas (já antiguinha):
♪ Mas eu só quero educar meus filhos com muita dignidade.
Em outra parte...
♪ Onde o rico cada vez fica mais rico, e o pobre cada vez fica mais pobre.
♫ É  o que está em cima sobe e o de baixo desce....
♫ Bomchi bonchi bom bom bom...


Quem lembra desta musiquinha chiclete que tocou muuito, e ainda faz pensar: -É uma filosofia, em forma de musiquinha.


E assim vivemos... Agora pare de embramamento e começa o texto Senhor Waldryano:


Que País é este?


É claro que vou comentar de política neste texto e mais claro ainda que serão comentários ácidos.
Minhas pessoinhas de Deus, como posso ver e ouvir e não ficar indignado com o que esta acontecendo neste meu Brasilzão ?
-Senhor Tenha misericórdia de nós!
A gente liga o jornal para ouvir notícias e a notícia é: -Lula, Lula e mais Lula. Tem também a presidenta, defendendo o Lula.
O Lula que votei nele, é aquele sindicalista de nove dedos que perdeu um dedo no árduo trabalho de mecânico em alguma metalúrgica, e se enveredou para a política, bem este mesmo que vou escrever.
Aquele mesmo Lula que nas campanhas políticas a gente via no fundo dos olhos dele, e sentia algo bom e queria votar no dito, pois pensava:-Ah sim, este é gente com a gente. E votava, e votei...
-Será que aquela velha história é verdadeira: -Entra honesto e se corrompe. -Será que a política é isto. -Cafajestice e mais cafajestice?
-Calma intrépido leitor, o momento revolta tem que passar e preciso voltar ao argumento.
O noticiário atual formula a seguinte hipótese. O Lula pode ser preso por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, por lobs cometidos enquanto era presidente, por facilidades tipo: -Uma mão lava a outra. -É isto mesmo? me belisca pra ver se não estou sonhando. -O presidente humilde de nove dedos, que olhava no fundo dos meus olhos e falava: -O Brasil tem jeito, deixa eu trabalhar.
-Será mesmo minha gente que tudo aquilo era um texto bem arranjado e aqueles olhos vibrantes eram fruto de uma iluminação bem proposta por um marqueteiro que sabia o forte do presidente Lula: -Os olhos de gente inocente.
-Ou será uma conspiração bem arranjada da oposição que manipula quem quer que seja para os seus bens próprios?
-Já não sei o que pensar, só sei que estamos vivendo em um Brasil estranho, tínhamos heróis que não existem mais. Agora o mesmo povo que gritava com toda a força do seu peito: -Deixa o homem trabalhar, esta se baldeando pra dizer: -Prende ele. E eu? Não sei o que pensar.
-Vou continuar assistindo o jornal? -Claro que vou. Estamos vivendo um pesadelo. -Mas como disse um certo promotor bem presente nestes dias. Certas sujeiras devem ser tiradas debaixo do tapete.
ilustração feita por Waldryano, original no site Pixabay
Crônicas de um Velho Jovem

11.3.16

Pelé e o meu violão...


Hoje foi o dia de retratar o Pelé, através de uma foto preto e branco, cheguei a este resultado, a foto original encontra-se no site Pixabay, sobre a ilustração não tenho aparelhos profissionais para fazer elas por isto opto por contornos que não envolve muito esforço, mais adiante se Deus assim o permitir farei com uma mesa digitalizadora. Mas como tudo na vida é caro, neste caso também não é diferente, uma mesa digitalizadora da mais barata e limitada custa em torno de 400 reais, e a mais ou menos uns 1500 reais. Sou assim as vezes vem aquela vontade de sair fotografando para isto acabei comprando uma maquina semi profissional de 1400 reais. Tirei muitas fotos mas hoje já sinto -a obsoleta. Sobre a arte digital é algo que envolve tempo e dinheiro e muita dedicação. Como a arte da escrita também. Ambas o retorno é bem difícil. é um hobby de amor. Mas ambas tem que praticar todos os dias.
Estou tentando aprender a tocar o meu violão, estou fazendo aulas toda a segunda, e praticando sempre que possível o tão 'chato' dedilhado. Como é lindo ver um Tom Jobim dedilhando seu violão? É tão natural e espontâneo tocar, e para quem quer aprender, -como o meu caso, inda mais depois de velho- não é fácil mas vamos tentando.
No dia da morte daquele famoso agnóstico Umberto Eco ele descreveu em algum momento da sua vida que o que for fazer você deve dominar plenamente o assunto. Complicado pensar deste modo. 
-Será que vou desenhar bem? Escrever bem? Ou até mesmo conseguir dedilhar decentemente o meu violão? Prefiro continuar tentando... 


Crônicas de um Velho Jovem

10.3.16

Steve Jobs meu desenho de hoje

Hoje de noite antes de dizer o: -Adeus a minha folga: peguei o lápis e o papel (so que mesmo que eu ia fazer isto) peguei o meu mouse e comecei a desenhar o Senhor Steve Jobs, mais uma arte para o pixabay  e nas maos traçadas linhas desenhei este ilustre homem, que já não esta conosco.
Lembrei de uma reportagem que li ontem no blog apenas sobre o câncer.
Antes de ir dormir e esperar o novo dia, troquei de foto do perfil para a ilustração que acabei de fazer e segue abaixo, e fiquei pensando o quão rápida é a nossa existencia.
Poderia filosofar horas e horas sobre tal fato.
Mas o quanto é digamos enigmático o ser humano.
Busca tanta tecnologia para adequar um chip, ou mesmo materiais bélicos que faz uma industria da morte, ou mesmo políticos enriquecendo de maneira desenfreada (ainda estou abalado o Lula quase foi preso hoje). Mas a saúde a qualidade de vida e o planeta em sí são quinto plano. Não existe um senso comum de buscar desesperadamente a Cura, o planeta que se possa entregar inteiro para o outro, e uma vida mais longinquá. O preocupante é trocar o Iphone que ja é obsoleto ou mostrar através de voos rasantes o poder bélico ameaçador .






Crônicas de um Velho Jovem

Família objeto perfeito? Sim porque não

Boa tarde, hoje começo a escrever a tardinha para vocês. Hoje é um dia de folga pós aniversário de um parente próximo e hoje estou com esta missão escrever baseado na minha ilustração. Família. Uma imagem, algo representativo. Sobre la vida, a minha outra parente ainda continua hospitalizada. Ontem minha filha também passou poucas e boas e tomou uma injeção para sarar de uma forte alergia. Bom, segue o texto:




Família objeto perfeito? Sim porque não




Hoje em dia vivemos uma modernidade e a meu contorno familiar demonstra um exemplo de família: -Papai, mamãe, e três filhinhos. Três! Descabível para um pensamento moderno. 

Hoje a modernidade faz com que as famílias tenham no máximo dois e num geral quase que absoluto um filho. O futuro teremos mais velhos do que criança, e se for nesta conta um filho por casal, na velhice será uma imposição, quem fica com a mãe quem fica com o pai. Li em algum lugar que o ideal são dois filhos por casal.

A família é e sempre será o porto seguro de qualquer ser humano. Mesmo aqueles que optam pela solteirisse acabam transferindo o amor a algum animal de estimação, o senso de proteção e lar é o mais importante para qualquer que seja o arranjo familiar. Ninguém é uma ilha isolada, necessitamos estar junto, sim é certo afirmar que desentendimentos, fruto da convivência, ocorrem e muitos por não suportar o outro e suas diferenças acaba só, hoje existe este culto de :separar depois verificar, e é bem assim mesmo, casamentos são destruídos pela intolerância, o até que a morte os separem é muito tempo melhor não esperar... Mas continuo veemente em afirmar, a família é o objeto perfeito o que dá o plumo para o viver bem.

ilustração para o site pixabay feita por Waldryano

Crônicas de um Velho Jovem

8.3.16

Mulheres leoas determinadas

Bom dia mulheres, sim é a vocês que vos escrevo, felicidades pelo seu dia tão especial que é hoje, mas considere por minha parte todos os dias pois vocês são tudo de bom e muito especiais. São mãe e graças a você estou aqui escrevendo esta mensagem. Não posso deixar de gratificar três mulheres especiais na minha vida: -Minha mãe, Minha esposa e minha filha, amo vocês um tantão assim viu?

Mulheres leoas determinadas


Hoje por várias conquistas é comemorado o dia internacional da mulher, pense, neste mesmo dia em 1857 nos Estados Unidos, mulheres reinvidicavam melhores condições de trabalho na industria textil. (fonte: mundodastribus.com)

A histórias das mulheres esta sempre atrelada a superação. O progresso remete a elas papel fundamental de um patamar de igualdade quanto ao homem, sendo assim, gosto de pensar nas mulheres como Leoas vorazes que querem de todos os modos cuidar da sua cria. A leoa tem os seus filhotes e tem de protege-los do próprio pai que por facilidade os quer devorar! e a partir de então um duelo voraz se inicia sabe-se que a leoa vence sempre pois é assim as mulheres o sexo feminino, sim sempre tem que rugir como uma leoa feroz aos problemas que não são poucos.

A dor? É algo que as mulheres tiram de letra. Um parto natural sem anestesia é algo surreal a qualquer macho, pois não aguentariam de dor, logo sucumbiriam, para a mulher é algo natural. Agora você intrépido leitor me contesta e diz: - Hoje muitas mulheres preferem a cesária. Amigo é uma cirurgia, e os riscos de morte são reais, e a tal da anestesia passa, e vem a dor, e vem depois a dieta, e também os riscos de infecção hospitalar. Se você é homem e esta lendo este texto sinta-se vencido, as mulheres tem suas vantagens que nunca serão alcançadas por qualquer ser masculino.

O exemplo da leoa torna a minha mente e preciso reforçar. A mulher é mãe e ama o seu filho e faz de tudo para que a criancinha vença e seja feliz, é um extinto é uma missão. Mesmo quando o dito abandona a casa por N motivos é ela que se faz forte e cuida dos seus leõezinhos.

Mesmo assim é importante saber que as mulheres são frágeis e precisam de carinho, de palavras e gestos, e o respeito é fundamental. Hoje são concorrentes tanto em empregos quanto em cuidar da casa, tomam frente e fazem simples assim, até cuidam do nosso país, (falando assim abro precedentes para outras discussões) Mas o que eu quero enfatizar neste discurso é que as cobranças existem e sempre existirão, mas quanto mais se cobra mais elas demonstram o valor e sempre vencem. Nós homens somos dependentes das mulheres e vocês mulheres são o perfume do mundo

ilustração feita por Waldryano para o site pixabay
Crônicas de um Velho Jovem

7.3.16

Empinar pipas

Empinar pipas

Algo do cotidiano onde eu moro e de muitos quintais por aí, é o ato de empinar pipa.Todos os dias crianças de N idade (posso falar deste modo pois um parente próximo já passou dos vinte e ainda cultiva este hábito) correm pra lá e pra cá para fazer a sua pipa se destacar entre o céu azul.
E deste modo cria-se uma certa disputa o céu azul tem sempre um pontinho colorido, digo um pontinho pois se houver dois aí sim surgirá a disputa.
E para vencer neste duelo existem os famosos cortantes e os ceróis  surgi então o bater relo e vence o melhor empinador. Um empinador sagaz vai direto na rabiola do adversário, tirando a instabilidade para depois apodar a pipa e assim somente um ponto colorido no céu reinar.
E dês de cedo é assim, na base da disputa que as crianças aprendem a lei do mais forte.
-Não sei descrever qual é o fascínio que faz as crianças, jovens e pasmem adultos ficarem a tarde toda, de ventania preferencialmente, correndo atrás do melhor vento para fazer manobras tipo beliscando a linha, só sei que e as pipas são do cotidiano e faz a criança de certo modo feliz e realizada.
-Poderia exemplificar deste modo. Dês de tenra idade a criança gosta de dominar. A sensação do brinquedo estar tomando posse do azul, mais tarde será repassada através de um carro, tomando posse de um asfalto com velocidade e domínio tal qual criança com sua pipa.
Todo o homem que teve esta infância de terreiro pode descrever uma passagem com a sua pipa, e relembrar com muito carinho ou raiva de alguma façanha desta brincadeira bem comum.
Afinal o bater relo, tem o o vencedor e o vencido, que desesperadamente tem que sair atrás da sua pipa que por azar sempre cai no quintal de um vizinho bravo.
Ano passado senão me foge a memória, fui almoçar um almoço especial do dias dos pais, minha filha estava começando a andar, e fui eu a me aventurar empinar uma destas pipas que caiu no meu quintal.
Um adulto barbado empinando pipa... E foi bom! Confesso que tive que manter a pipa baixa pois um abusadinho estava de todos os modos querendo derrubar esta pipa estranha no céu. Foi um dia que guardo na memoria. Hoje sempre quando saio observo este encanto que o ato de empinar pipa desperta no homem. (pois a maioria dos pipeiros são homens) e consigo aprender que dês de cedo queremos um céu exclusivo.

ilustração feita por waldryano para o site pixabay
Crônicas de um Velho Jovem

5.3.16

Falando inglês?

Como vai leitor? O comentário do dia se restringe em dizer que a vó da minha esposa, esta novamente no hospital. a dois dias atrás fui na sua casa e propus uma semana de oração com leitura bíblica, elaborei um esquema impresso e deixei com ela, neste mesmo dia fiz a leitura do salmos 40 e oração mas ela teve pioras e voltou a ser internada.

Falando inglês?

Pois é não falo quase nada deste idioma, e tive que se virar nos trinta no dia de ontem. Neste dia foi um finlandês fazer um levantamento de equipamento no meu serviço.
Veio o meu chefe e disse, -Waldryano repasse o funcionamento do equipamento a ele, pode ser por gestos... Confesso que fiquei  em maus lençóis, mas me diverti bastante na tentativa de comunicar-se com o tal finlandês. 
Como é interessante a oportunidade de aprender no grito... -Há tempos atrás até fiz um curso de inglês tantos anos de curso que pareceu não servir para nada. aprendi horrores em um dia de conversa intensa. -Que situeition suava frio. Ao final deu tudo certo.

Crônicas de um velho Jovem

4.3.16

Jovens carecas

Meu texto de hoje descreve uma cena passada na volta do trabalho. Eram cinco da tarde, estava sentado dentro de um ônibus, já havia visto meu celular e jogado em um app de acentuação, (estou estudando isto nos momentos de descanso) e ao olhar para a janela vi a cena que fez eu desejar escrever esta pequena crônica:

Jovens Carecas correndo

Ao olhar pela janela do ônibus vi jovens carecas correndo, logo passei a mão na minha cabeça e fiquei aliviado, não era somente eu que estava com a maquina zero passada na cabeça. Continuei a observar aqueles jovens, entendi que para eles era importante aquele corte de cabelo bem como a camiseta branca e o shorts que remetia o esporte, eram vinte mais ou menos o que consegui contar, olhei na expressão em seus rostos, todos disciplinadamente rígidos, olhavam para a frente como um bom olhar militar exige, eles continuaram sua disciplinada passeata naquela via, foi rápido pois ônibus logo fez a sua curva e pinga a pinga foi entregando trabalhador a trabalhador.
Eu sou o último a ser entregue uma hora de viagem dentro deste ônibus.
Pensei sobre aqueles jovens, naquele instante falei para meus pensamentos: -Preciso escrever sobre esta cena, e logo estou aqui.
Jovens de dezoito anos, fazendo seu exercício militar, meus pensamentos seguiram no desejo nunca realizado de servir o exército. Outro pensamento foi o do quanto sofrível poderia ser a vida daqueles jovens de cabeça raspada. Fiz todas as hipóteses de sofrimento e servidão daqueles jovenzinhos. Mas depois meus pensamentos tomaram outro rumo, o certo penso assim, que a disciplina que aqueles jovens estavam recebendo é algo para a vida. Tantas coisas em minha vida seriam  melhores se naquele instante da vida, meus dezoito anos, fosse abruptamente interrompido e fosse receber disciplina militar.
Como que os valores estão distorcidos, ou melhor, como o meu valor esta distorcido, quando vivia aquela idade dos dezoito anos era aterrorizante a ideia de viver tal vida. Hoje sinto que se tivesse vivido o tempo militar aprenderia valores seria mais forte e não reclamaria tanto, seria forte tanto físico como no psicológico.
Quando estava quase chegando no meu ponto para enfim retornar para a casa, vi um microonibus que levava aqueles jovens creio eu para o seu quartel.


Crônicas de um velho Jovem

3.3.16

Cabelo Cortado?

Bom dia, falo vos assim pois escrevo de manhã. Uma vez por semana gosto de cortar o cabelo, e para isto faço o corte com uma maquina Philips em frente ao espelho, gosto de deixar o cabelo com a máquina no encaixe alto, e deste modo toda a semana repasso. Já tentei ir ao cabeleireiro  mas sinto uma 'urgência' de manter o cabelo cortado.
Meu cabelo tende a crescer para os lados. E como digo a minha esposa, fico parecendo o Bozo, (para quem não conhece é um palhaço com uns cabelos espalhafatosos).
Também é uma maneira de manter um asseio, virou rotina, barba e cabelo sempre bem aparado. Mas distraidamente não observei que o pente estava quase no último. Estava regulado no que eu usaria pra fazer o acabamento, sendo este responsabilidade da minha esposa o fazer. E sem dó nem piedade, fui direto ao cabelo naquele pente quase no zero! O desespero bateu. -O que fazer? Tive que ficar de cabelo Cortado, mas tipo aquele corte de exercito. Confesso que a principio me senti um (sei lá o que) e pensei. A esta semana este mês usarei boné sem parar!
Mas pense que agora estou até que acostumando com o novo look, acidental...

ilustração Waldryano para o site Pixabay


Crônicas de um velho Jovem


2.3.16

Como é bom ser Criança

Como é bom ser Criança

Como vai? Continuamos com a nossa crônica do dia, hoje comentarei sobre uma visita, sim visitei a avó da minha esposa que esta acamada, prosseguindo contarei o que lhe ocorreu. A tempos ela toma muitos medicamentos, sofre de diabete e também problemas estomacais deste modo ela toma muitos remédios consequentemente dores de estomago acarretando em um problema crônico. Dias atrás ela caiu na calçada e se machucou, o seu marido um senhor de idade a socorreu e ela passou dias no hospital  agora esta na casa, no entanto, bastante debilitada. Visitei ela estes dias (é minha vizinha de muro, logo  fácil e comodo visitar e ler a Bíblia na casa dela). No primeiro dia li sobre o homem que ajudou a carregar a cruz no segundo li Salmos 91 e hoje foi o dia de ler Ester sobre como ela se livrou de uma perseguição.
Mas só citei este acontecimento,. pois hoje gostaria de escrever sobre Cailou. Quem é Cailou? Trata-se de um desenho de criança que estou assistindo agora junto com a minha filha e me inspira a escrever para vocês.
Como é bom ser criança... 
No desenho citado Cailou tem seus 3 anos e descobre o mundo. Minha filha esta quase nos seus 3 anos e esboça frases e palavras, não saiu da fralda ainda, mas ela é muito esperta e saudável, um dia ouvi que crianças exploram de diversas maneiras o cérebro e no seu tempo minha filha sairá da fralda. Voltando ao Cailou, um desenho agradável onde assistimos horas e horas, ambientalizado em 1979 (vi dentro de um baú no próprio desenho esta referencia) a criança se sente teleportada àquele momento, e assim minha filha fica e assim fico também.
-Como a arte é importante na vida!
O desenho passa vários valores de modo lúdico, e também ensina minha filha varias coisas. Deste modo acredito a importância da arte nas nossas vidas.  
ilustração da minha filha feita para o site pixabay
Crônica de um velho jovem

1.3.16

A Glória perdida


Olá leitor, como vai? Vamos começar nosso comentário a respeito do Oscar? Eu como diversos brasileiros estive na noite de domingo assistindo o Oscar, curioso querendo saber sobre o mundo do cinema que a tempos abandonei por conta de estudos. Abandonei mas gosto muito, diga-se de passagem. O cinema demonstra uma arte representativa onde há um universo a parte, seja de criação, seja também um universo comercial que envolve muito dinheiro.
E escutei a voz da Glória Pires aveludada anunciando que iria apresentar o Oscar 2016. Com dois apresentadores que são entendidos do assunto. Escutei e pensei. -Nossa a Glória Pires tem um ar requentado europeu, uma cultura aprofundada.
-Mas.
Penso eu que quando uma pessoa se dispõe a ser comentarista do Oscar ela no mínimo deve ler todas as sinopses dos filmes concorrentes das categorias.Tipo se situar do que se trata. Isto é o mínimo.
Como é possível uma pessoa que interpreta muito bem seus papéis, decora textos para filmes e novelas não pensar assim?
E assistia o desconforto de Glória que estava com um vestido azul sentada em uma poltrona, parecia toda retorcida. E a apresentadora preparada ao lado comentava e fazia aquele tet-a-tet com o outro apresentador.
E a Glória ao lado, chique que só.
E a apresentadora generosa e altruísta colocava-a na história no enredo da apresentação. Mas a Glória Pires demonstrou um 'desinteresse' de assustar.
Após ver que o Silvester (não sei escrever o sobrenome e estou com preguiça de copiar no Google) não ganhou e o Divertidamente que a Glória não assistiu (-O que? vai comentar o Oscar e não assiste o filme que vai concorrer com a animação brasileira?) fui dormir.
No outro dia ouvi por todos os lados que o Leonardo finalmente ganhou o Oscar e que a Glória Pires foi ovacionada com um mundo de memes. leia aqui  o comentário de Glória Pires 

ilustração feita por waldryano para o site pixabay

crônicas de um velho jovem

Quando precisamos de alguém para carregar a nossa cruz

Quando precisamos de alguém para carregar a nossa cruz

Hoje vou começar a escrever neste blog, que faz tempo estava guardado, vou escrever crônicas do meu cotidiano, coisas minhas, para isto abordarei temas do meu cotidiano, sendo deste modo posso abordar religião, experiencias de vida, sem compromisso opinativo de repassar algum valor. Estarei apenas comentando as diversas experiencias que achar conveniente estar relatando aqui. 

Ontem fui visitar uma parente que estava no hospital, ela esta em estágio de recuperação. Não seria conveniente descrever pormenores, mas posso dizer que fui com a minha Bíblia, e fui na casa da vizinha fazer minha visita diaconal.
Quando cheguei pedi para uma prima que estava por lá ler a Bíblia aleatoriamente para fazer a leitura o comentário e a oração.
Caiu bem em na passagem de Simão onde ele ajuda Jesus levar a sua cruz.
Comentei e orei, hoje fui também nesta casa e fiz uma leitura e oração.
Voltando, como é difícil quando estamos doentes e precisamos de ajuda? Precisamos de forças para vencer a doença e também alguém para por vezes carregar a nossa 'Cruz' muitas vezes fica-se a dizer que não devemos julgar isto como uma cruz, é algo que pode acometer qualquer pessoa. Mas olhando a irmã ali frágil e necessitando de ajuda pensei que ao acaso foi uma palavra necessária para aquele momento.
Muitas vezes precisamos de sempre conclusões não é? Este texto continua, pois a vida continua, na próxima crônica, irei contar a visita de hoje.

ilustração feita por Waldryano para o site pixabay
Crônicas de um velho jovem

Postagem em destaque

Atitude racista afasta William Waack

William Waack Um vídeo que circulou nas redes socais nesta quarta-feira em que o apresentador William Waack, do Jornal da Globo, aparece...