Pesquisar este blog

Translate

31.8.17

Nosedive, Crítica Black Mirror

Ontem assisti um episódio da Série Black Mirror, por recomendação do meu irmão, ele disse assim: -Assista este episódio e assisti. Vamos combinar assim vou postar uma crítica especializada que pesquisei depois volto e comento como eu vi este episódio. Combinado?
Por Lennon Costa

Todo mundo sabe que Black Mirror é uma série pra chocar o expectador mostrando o lado sombrio da tecnologia, e essa premiere conseguiu de uma forma incrível alertar sobre um tema bastante frequente nos dias de hoje.
Lacie (Bryce Dallas Howard) vive em um mundo onde as pessoas são avaliadas de acordo com tudo o que fazem, e quanto maior essa pontuação, mais privilégios a pessoa consegue em meio a sociedade. 
Se identificou com a trama? Então o episódio cumpriu seu papel. Afinal, mesmo quem não tem essas características, certamente conhece alguém que vive em prol das redes sociais, em torno de curtidas, de comentários. Quanto mais likes a pessoa tiver, mais valorizada ela é.
O episódio começa com planos abertos, trilha sonora leve, e uma protagonista sorridente. Logo a tecnologia nos é apresentada. É tipo um facebook da vida real, todas as ações das pessoas pudem ser avaliadas entre 1 e 5 estrelas, podem ser comentadas e tudo isso gera reputação naquele mundo. Acabam que as pessoas parecem robôs, Todo mundo simpático demais pra conseguir uma boa avaliação, e absolutamente todas as ações são baseadas em melhorar sua pontuação.
Tá, mas por que é importante ter pontuação elevada? Como eu falei mais acima. Quanto mais pontos a pessoa tiver, mais privilégios ela tem. Como por exemplo, a protagonista vai atrás de uma casa, mas o preço é alto demais, mas se tiver pontuação acima de 4.5 ganha 20% de desconto, mas ela só tem 4.2 e tem que traçar suas estratégias pra melhorar. Outros determinados lugares a pessoa só pode entrar se tiver determinada pontuação, e por aí vai.
Até que chega um convite pra Lacie ser dama de honra e discursar no casamento da Naomie (Alice Eve), amiga de infância dela. Seria esse o momento perfeito pra elevar sua pontuação com todos os convidados da festa, mas em Black Mirror a gente sempre sabe que alguma coisa vai dar muito errado.
As classes sociais são determinadas através do status, e há muito desprezo por quem tem pontuação baixa. Outra clara crítica fortíssima a nossa sociedade, que com certeza é o ponto mais forte do episódio. Como ele consegue prender, alertar e em alguns casos até fazer com que o público reflita determinadas atitudes.
Tecnicamente também nada fica a desejar, fotografia com planos abertos no início, mas no decorrer do episódio os planos vão fechando cada vez mais em closes, mostrando a transformação da protagonista. As cores em sua maioria são claras e leves, mas com o decorrer do episódio vão ficando mais fúnebres. A trilha sonora é ótima, e a mixagem de som é boa, porém irritante. Aquele barulhinho do aplicativo acaba ficando insuportável.
As atuações também são ótimas, a Bryce Dallas Howard tá impecável. É uma personagem estereotipada, mas de propósito. Tentando manter a simpatia exagerada em metade do episódio e depois passar pela transição muito bem feita pras cenas de perda de controle. Quem também tá bem é a Alice Eve e a Cherry Jones, que faz uma participação muito boa e é a responsável por um dos melhores diálogos do episódio. Os demais personagens fazem rápidas aparições.
O episódio acabou se esticando um pouquinho mais do que deveria em cenas que poderiam muito bem ser cortadas, algumas atitudes não fazem nenhum sentido na trama, mas ainda assim é um episódio interessante e reflexivo de ver. Um dos melhores da série.

Quando terminei de assisti falei para o meu irmão, esqueci o termo pra este tipo de arte, ele falou distopia, daí comentei você entende de arte não é irmão, ele disse assista o primeiro episódio, é nojento e repugnante mas é uma crítica a imprensa. Outro dia assistirei ao episódio do porco. Mas neste, é óbvio aqui a crítica a vida cult de redes sociais.
Mas não é somente crítica é constatação.
O episódio mostra uma moça mediana que quer comprar uma casa e para isto precisa de dinheiro? Não parece que a proposta é outra, na realidade distópica o 'dimdim' é o status da rede social unica onde todos estão inseridos. nota 5 (em estrelinhas) seria o máximo. Nota 0 em estrela, você é preso.
E vai a moça querer comprar a casa dela, para isto precisa de 4,5 mas a coitadinha tem miseras 4, 2 de nota.
Daí começa o drama fútil da moça. Você pode até pensar que é fútil, mas na realidade alternativa é questão de vida ou morte.
Você avalia e é avaliado o tempo todo. E todos buscam melhorar a sua avaliação no aplicativo que é até anexado no seu corpo, como uma realidade virtual que você pode acessar através de um aparelho óptico acoplado no seu olho.
E vai a nossa mocinha tentar melhorar a sua colocação, ela consulta um especialista e ele diz para a moça começar a frequentar pessoas de rank elevado, ou seja, a alta sociedade desta realidade by feiciana.
Só que não.
A moça começa a se atrapalhar e perder suas tão sonhadas estrelinhas, e observa como a sociedade trata os nãos ranqueados. E sofre as consequências de sair do padrão da futilidade que tal realidade oferece.
Lembra que comentei que o máximo é digamos 5 estrelas e seria as pessoas mais bem vistas nesta realidade.
A moça chega a tão terrível 0 estrela e vai presa.
Daí pra finalizar o episódio, sem final feliz, e sem uma solução para o problema. A mocinha acaba presa e extravasando todos os palavrões e má educação que guardou a vida toda, com outro que como ela se rebelou ao correto numa prisão cult que mais parece um hotel futurista.
Eu gostei do episódio, pois demonstra o instagram e o facebook de modo exorbitado, mas muitos e muitas vivem de modo parecido ao que é mostrado. E se é pra se auto retratar e imaginar-se naquela vidinha fútil, pois é eu também me enquadro dentro do mundinho desesperante pelas estrelinhas. Quem não postou uma foto, e desesperadamente esperou a primeira curtida, e ficou monitorando para ver quantas curtidas iria ter.
São as regras do jogo não é? E quando vemos estamos vivendo um faz de conta, editando pra mais da conta fotos, sempre sorrindo, e demonstrando através de selfies nosso dia perfeito.
Mas o só que não existe.
E é este que deve ser valorizado, ser nós mesmos, nem que isto seja chocante. Na realidade alternativa, destratar, chinguar ou estar de mal humor e descontar nos outros, trará graves consequências, te negativarão no aplicativo Vida por lá. E a falsidade reina num mundo onde a opinião é sempre uma. Pois opinar de modo a desagradar o outro poderá fazer a pessoinha ser mal avaliada.
Se eu fosse criterioso ao extremo iria ficar elencando erros, no episódio, mas achei um entretenimento interessante, e a solução para o problema? Seria esta a falta de estanque do episódio. Observei não haver, pois sempre surge um novo folego, com uma rede mais repaginada e interessante, ou seja, estamos inserido nesta teia, e o minimalismo fará que aos poucos, a tão temida marca da besta, esteja na sua rede social onde você não conseguirá viver sem ela.


Séries Netflix

Nevoeiro Serie Netflix


O Nevoeiro é um conto de autoria de Stephen King que em 2007 foi transformado em bom filme por Frank Daranbont, que já tinha mostrado o devido respeito pela obra do escritor em À Espera de um Milagre (The Green Mile, 1999) e Um Sonho de Liberdade (The Shawshank Redemption, 1994). A história mostra a pequena cidade de Bridgeville, Maine (palco principal das histórias de King) invadida por uma densa neblina que cobre todo o lugar, revelando, além de monstros vindos de outra dimensão, monstros residentes conhecidos como humanos, resultando numa das melhores adaptações de uma obra do escritor pro cinema…então, em 2017, o canal Spike lança uma série de tv baseada no mesmo conto com temporada de dez episódios que são uma aula. Uma aula de como transformar uma premissa legal em algo deprimente. Se você assistiu ao filme e espera (re)ver os monstros aqui, es-que-ça, eles não aparecem, aviso logo. E com exceção de Frances Conroy, que deve ter se escondido de vergonha por alguns dias ao fim da primeira temporada, a série não tem atores/personagens carismáticos. E nem bons efeitos especias. Ou trilha. Ou nada. Aqui, a trama gira num círculo vicioso de grupos escondidos pela cidade esperando ajuda e imaginando o que está acontecendo e enquanto a ajuda não chega (lembra The Walking Dead, mas, consegue ser pior), os ânimos vão se exaltando e decisões extremas começam a ser tomadas, o problema, e que problema, é que o núcleo principal da trama é tão insosso que nem todas as especiarias do mundo lhes daria gosto e o mesmo serve pros outros núcleos e assuntos que hoje estão sendo discutidos seriamente pela sociedade como estupro, misoginia e preconceito contra pessoas LGBT, por exemplo, são esvaziados por conta do péssimo texto e atuações apresentadas. The Mist, a série, não diverte e nem empolga, o único ponto positivo dela é fazer com que o espectador/espectadora queira ver/rever o filme e ler/reler a história original, no mais, fuja, ou dê aquela trollada básica em gente chata que vive te pedindo dicas de filmes ou séries”.

Fonte: *Publicado originalmente no Instragram @meufilmedodia.

As obras de Stephen King já deram origens a vários clássicos do cinema e da TV, mas na última década, pouquíssima coisa usando algo escrito pelo “mestre do horror” foi feita de relevante. Uma dessas pérolas é O Nevoeiro (The Mist), produção de 2007, que conseguiu a façanha de agradar crítica e público. A série inspirada no filme, porém, não alcança a mesma qualidade.
Sob o comando do dinamarquês Christian Torpe, a história é parecida, mas não idêntica. Em uma pequena cidade americana, uma espessa neblina surge do nada e envolve todo o lugar, deixando os habitantes isolados e aterrorizados.
A principal diferença para obra anterior é que, enquanto no filme o nevoeiro servia de camuflagem para monstros de outra dimensão, na série ele é a própria ameaça, materializando os maiores medos dos moradores, além de causar alucinações e fazer pessoas e animais tornarem-se agressivos. Esse é a primeira decepção, já que todo mundo esperava que o enredo fosse se repetir.
A outra mudança, bem óbvia até, é que há outros núcleos e não apenas um, como no filme, onde a ação se passa inteiramente em um supermercado. A série começa com pessoas presas em um shopping center, uma igreja e uma delegacia. Em todos os arcos, fica evidenciado outro problema: a péssima qualidade do elenco, incluindo alguns dos protagonistas.
Morgan Spector interpreta Kevin Copeland, o herói da vez, que enfrenta uma crise familiar quando o nevoeiro toma conta da cidade. Sua atuação, no entanto, é péssima. Separado da esposa e da filha adolescente, que no momento passa por um trauma recente, ele tenta chegar até elas, encarando uma série de dificuldades e conhecendo gente nova no caminho.
As duas estão no shopping, núcleo em que a série se aproxima mais do filme, onde temos vários personagens e, por consequência, mais tensões. Infelizmente, o roteiro ruim não traz nada que engrandeça a trama, mesmo com algumas doses de violência. A personagem mais interessante e bem interpretada, está na igreja. A atuação de Frances Conroy como a fanática religiosa Nathalie é uma das poucas que se salvam.
O roteiro também tem problemas comuns a várias produções de TV: a falta de material para preencher os episódios. Sendo assim, a história se arrasta. Eles justificam que isso é para criar o clima de suspense, mas é mentira. Tem ainda algo pior: o velho personagem com amnésia, mais clichê impossível.
Para piorar, os efeitos especiais são a cereja do bolo, o que nos leva a crer que a opção por um nevoeiro diferente do filme seja por contenção de despesas. A season finale foi o melhor episódio, mas passar pelos outros nove até chegar nele foi um martírio. Não há notícias ainda de que a série tenha sido renovada para uma segunda temporada, o que evidencia que o sucesso não foi o esperado. O Nevoeiro acabou de entrar no catálogo da Netflix Brasil. Não indicamos.
Séries Netflix

30.8.17

Globo mostra transformação de uma trans em horário nobre


A paz do Senhor a todos, faz bastante tempo que eu não acompanho novelas, substitui meus momentos 'nada' como diria o Pastor Claudio Duarte, por séries do Netflix. Sou Evangélico, e não vejo nada de errado de assistir uma obra, ou ler um bom livro, senão fosse assim não teria ficado 4 longos anos estudando letras. Mas voltando ao assunto, sexualidade, é este o assunto mais comentado ontem no Twitter, foi o recorde de audiência da Globo nesta novela (29/08/2017) 44 pontos ibope. Será disto que irei comentar. opinião moldada em moral cristã.
As novelas quando bem ambientadas, tentam retratar costumes e a maneira contemporânea de um nicho, ou seja, a autora pesquisa e observa o que esta ocorrendo ao redor e retratam algo que o público ou identifica-se, ou ao derredor possui algo semelhante. 
A tempos os seriados observaram que para abraçar novos telespectadores, inserem esta classe sexual diversa nos enredos, pois através de pesquisas conseguem observar o público alvo.
E é uma constante no nosso mundo globalizado tal mesclagem, passeie num local público que logo observará pessoas com sexualidades diversas. Homem querendo ser mulher e mulher querendo ser homem. Assim é e é fato, um caso famoso que pode até ter servido de inspiração para a autora da novela atual é a filha da atriz Angelina Jolie.
Que é encorajada pela própria mãe a ser o que quiser ser. Aliás se tratando de Angelina Jolie, não é necessário nem citar que ela é eclética nas suas decisões e sexualidade.
Voltando a Globo, o horário nobre teve tesouradas exploradas para demonstrar o momento de transição da moça que quer ser homem. Tal qual a filha da Grechem. E fez o povo refletir. E fez eu vim aqui escrever neste blog. Primeiro nos tempos de faculdade tive que estudar sobre diversidade de Gênero, soube que existe projetos de lei para tornar nas escolas publicas o terceiro banheiro. Pois como é isto, uma moça nem que seja andrógena entrar num banheiro masculino. Ou um homem com o seu pênis entrar num banheiro feminino, mesmo sendo 'pela sua escolha' mulher. É algo a ser debatido. E a autora promete ir a fundo e explorar as possibilidades desta mudança de sexo, ou de gênero. Nos seriados,aos poucos se debate isto e nos netflixs da vida as coisas são bem apelativas no âmbito sexual, precisa quem assiste ter digamos seus pudores e condutas e filtrar o que agrega e o que não agrega. Atualmente assisti Orphan Black e parei de assistir pois tinha cenas de lesbianismo, e não gostei da falta de contexto. Na série diz ter uma moça várias clones, e uma clone é lésbica. Numa releitura quer dizer que dentre tantas facetas que temos podemos ter a trans guardada dentro de nós, e é isto que a novela tornará. Um modismo Trans e é isto que sempre ocorre quando há algo tão evidente colocado nas casas dos brasileiros todos os dias. É louvável comentar tais assuntos? Não sei dizer, sei que não é algo de se ignorar, mas também pluralizar em uma com seção publica que tem sim a função de entreter, mas de educar e trazer conteúdo que agregue aos seus telespectadores. A porcentagem é baixa de relacionamentos que não são heterossexuais, e os telespectadores na sua imensa maioria somente em um momento, rápido se imaginam viver o que a moça esta vivendo, seja com repudia, compaixão ou incentivo, a imensa maioria segue calada neste assunto. Porque? Pois a imensa maioria tem uma educação cristã, a imensa maioria é católica ou evangélica, o Brasil existe várias religiões mas a imensa maioria possui princípios cristãos que são moldados a séculos pela Bíblia, por ensinamentos e sermões.
O modismo atual até mesmo quer anular preceitos cristãos.

Será que existe pastoras lésbicas? Existe claro que existe, vivemos no livre arbítrio, tudo é permitido, causar e fazer ser visto é algo bem midiático. Mas prefiro ficar na minha educação centrada e Cristã. Sabe qual é o problema da banalização? A sociedade conseguiu tornar-se organizada a partir do conceito família. Nestes dias assistindo a Fátima, mais uma minoria foi demonstrada. Dois homens adotaram uma criança. homem. Debateremos aqui. -Qual a chance daquele casal influenciar no futuro do inocente? imensa. A igreja evangélica não aprova relacionamento do mesmo sexo, a igreja católica não aprova isto, e nem venha com moralismo nos comentários anônimos, quem repudia é quem quer se ver longe de tal situação. Infelizmente ou felizmente é o assunto do momento, parece-me que a juventude faz com que pode-se tudo.
Eu defendo a família filhos e casamento entre homem e mulher, assistir? até assisto, é licença poética da autora que quer debater um assunto.
Mas pense a vida de quem não tem um filho e vive um relacionamento assim? A vida passa envelhece e não tem filhos e no velório pode restar somente um cachorro para se despedir...


A IGREJA EVANGÉLICA ESTA DE PORTAS ABERTAS PARA VOCÊ ADORAR E LOUVAR NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, INDEPENDENTE DA SUA CONDIÇÃO AFETIVA/SEXUAL,NÃO IMPORTA SE VOCÊ É GAY OU HÉTERO,O AMOR DE CRISTO É PARA TODOS, curas emocionais e afetivas precisam de hospital e a igreja é a cura onde o mundo quer banalizar.

Melhore seus argumentos sobre tais assuntos deixei abaixo uma pesquisa para melhorar seus pensamentos e não deixe-se ser manipulado pelo meio de comunicação Globo, lembra 13 razoes porque? Manipulou vários jovens ao suicídio, idades da vida devem ser preservadas e a adolescência é uma delas, a mídia não tem o direito de te manipular. O certo e correto há séculos mantem a ordem e moral atual. Leia abaixo minha pesquisa bíblica sobre tal assunto.


Deus não criou homem para se relacionar com homem, ou mulher com mulher. 


Deus criou o homem para se relacionar com a mulher, e este foi seu plano perfeito. 


Quem defende o homossexualismo diz claramente que Deus falhou em seus planos, ou mesmo, que os planos de Deus para com a criação do homem e da mulher faliram.


Se a Bíblia, por um lado, afirma que o corpo do cristão é “santuário do Espírito Santo” (1Co 6.19), trazendo “honra” ao corpo, o homossexualismo é a expressão biblicamente mais clara da desonra ao corpo. 


Lembre-se pelo que estudamos nas últimas duas postagens, uma das coisas que os demônios mais invejam nos seres humanos é o de possuírem um corpo. 


Por centenas de anos está cientificamente provado que, conforme as células cromossômicas, os seres são classificados como MACHO ou FÊMEA, não existindo, portanto, nenhuma outra classificação sexual.


Nunca existiu ao longo dos estudos científicos, nenhuma descoberta cromossômica que pudesse trazer a luz um terceiro comportamento sexual, e justificar a conduta errônea e aberrativa de certos homens, que passam a manter certos tipos de “relacionamento”, fazendo uso do seu órgão excretor (ânus). 


Há desonra maior para um corpo do que ser um “templo” dos demônios? 


Vejamos o que mais a Bíblia diz sobre esse tipo de desonra;


"Pelo que Deus os entregou aos desejos de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si...pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. Semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, inflamaram-se em sua sensualidade uns para com os outros, HOMEM COM HOMEM, cometendo torpeza, e recebendo em si mesmos a penalidade devida ao seu erro... estão cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. Embora tenham conhecimento da justiça de Deus (que SÃO DIGNOS DE MORTE OS QUE TAIS COISAS PRATICAM), não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam" (Romanos 1:24-32). 


"O corpo não é para prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo" (I Coríntios 6:13b).


"Não se enganem, não herdarão o reino de Deus os imorais, os que adoram ídolos, os adúlteros, os homossexuais, os ladrões, os avarentos, os bêbados, os difamadores, os marginais. Alguns de vocês eram assim. Mas foram lavados do pecado, separados para pertencerem a Deus e aceitos por Ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito Santo de Deus." (1 Coríntios 6:9-11)


Gênesis 19:05 "E chamaram a Ló, e disseram-lhe: Onde estão os varões que a ti vieram nesta noite? Trazei-os fora a nós, para que os conheçamos."
Obs.: Esta expressão "Para que os conheçamos", indica que os homens da cidade queriam abusar sexualmente dos visitantes chegados. É deste infeliz incidente que deriva a palavra "Sodomia" e seu significado. 



Ela refere-se especialmente ao homossexualismo e à perversão homossexual ("Ora, os homens de Sodoma eram maus e grandes pecadores contra o Senhor.") Gênesis 13.13. A sodomia é severamente condenada na Bíblia:


"Se um homem se deitar com outro homem, como se fosse com mulher, ambos terão praticado abominação; certamente serão mortos; o seu sangue será sobre eles." Levítico 20.13;


"Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usar legitimamente, reconhecendo que a lei não é feita para o justo, mas para os transgressores e insubordinados, os irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os parricidas, matricidas e homicidas, para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina." I Timóteo 1.8 - 10 


"Com varão te não deitaras, como se fosse mulher: abominação é."Levítico 18 : 22
Obs.: Abominação é - Ato Sexual com alguém do mesmo sexo, é abominação ao Senhor. Isto é, tal ato é sobrenatural detestável e repulsivo a Deus. 



"Não haverá rameira dentre as filhas de Israel; nem haverá sodomitas dentre os filhos de Israel." Deuteronômio 23:17


"Mas antes que se deitassem, cercaram a casa os homens da cidade, isto é, os homens de Sodoma, tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo de todos os lados; e, chamando a Ló, perguntaram-lhe: Onde estão os homens que entraram esta noite em tua casa? Traze-os cá fora a nós, para que os conheçamos. Então Ló saiu-lhes à porta, fechando-a atrás de si, e disse: Meus irmãos, rogo-vos que não procedais tão perversamente; eis aqui, tenho duas filhas que ainda não conheceram varão; eu vo-las trarei para fora, e lhes fareis como bem vos parecer: somente nada façais a estes homens, porquanto entraram debaixo da sombra do meu telhado. Eles, porém, disseram: Sai daí. Disseram mais: Esse indivíduo, como estrangeiro veio aqui habitar, e quer se arvorar em juiz! Agora te faremos mais mal a ti do que a eles. E arremessaram-se sobre o homem, isto é, sobre Ló, e aproximavam-se para arrombar a porta." Gênesis 19.4-9;


"E havia também sodomitas na terra: fizeram conforme todas as abominações dos povos que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel." I Reis 14.24;


"Porque tirou da terra os sodomitas, e removeu todos os ídolos que seus pais tinham feito." I Reis 15.12;


"Também expulsou da terra o restante dos sodomitas, que ficaram nos dias de seu pai Asa." I Reis 22.46;


"O aspecto do semblante dá testemunho contra eles; e, como Sodoma, publicam os seus pecados sem os disfarçar. Ai da sua alma! porque eles fazem mal a si mesmos." Isaías 3.9;


"Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus." I Coríntios 6.9,10;


"Para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina." I Timóteo 1.10;


Os que estão no homossexualismo têm chance de reverterem o quadro: devem se arrepender e aceitar o senhorio de Jesus, que veio para destruir as obras do diabo, libertar os cativos, aliviar os oprimidos.


"SE O FILHO VOS LIBERTAR VERDADEIRAMENTE SEREIS LIVRES" (Lucas 4:18; João 8:36), livres da prostituição, das impurezas, do pecado. 


O homossexualismo é reversível e quem reverte essa situação é o Senhor Jesus. 


Ouçamos a voz de Deus: 


"Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação" (Levítico 18.22). 
Crônicas de um Velho Jovem

28.8.17

José de Escravo a Governador, Mensagem Bíblica infantil

A paz do Senhor a todos, para a Graça e Misericórdia de Deus, ministrei para Crianças nestes dias Como de costume (caros  amados irmãos um dos meus posts com maior numero de visualizações é de uma mensagem Bíblica infantil que demonstrei o passo a passo aqui, e para esta mensagem, não vou ser bem detalhista para demonstrar, mas vou deixar o áudio da mensagem para quem esta se preparando para tal empreitada),Cuidando do tempo a mensagem pode ser exposta de 30 a 45 minutos. Então sem mais delongas vamos a mensagem:

José de Escravo a Governador, Mensagem Bíblica infantil

A mensagem de José do Egito para Crianças envolve certos cuidados: 
1º você precisa ler e reler várias vezes os capítulos que contam tal história,pois mesmo que seja algo resumido, você como ministrante da palavra de Deus, deve estar bem preparado, pois a história é uma extensa narrativa que é importante conhecer bem. Para isto, vale, assistir filme antigo, vale escutar áudios da sua própria leitura. Ou seja, deve ter no mínimo dois dias para se preparar deste modo. Se você já conhece bem a história, deve mesmo assim fazer um resumo, de alguns nomes que podem comprometer o bom andamento da obra (quer dizer da pregação). E tem que explicar de outro modo faraó. faraó para crianças é Rei, o caso Potifar, deve ser omitido, pois você esta pregando para crianças. E é bom conhecer o nome dos irmãos de José, saber de quem José é filho ou seja, envolve saber bastante detalhes.
2º Crianças precisam de um estimulo visual, elas são bem visuais, e por mais instigante que seja a narrativa, é importante preparar um material para usar de apoio. Se a sua igreja possuir datashow é bom usar. Se isto não é possível, não é nada desesperante, imprima as imagens que vou deixar neste post. No meu caso em outra oportunidade usei as imagens no datashow, mas vi ser mais assertivo imprimir e fazer plaquetinhas das imagens.
3º Eu sempre que posso uso, no inicio da mensagem um louvor animado, e no final da mensagem algo que faça o momento da assimilação, ou seja o momento onde a criança podera refletir o que foi ensinado e fixar a história. utilizei dois vídeos para tal propósito.
4º No final da mensagem você pode confeccionar uma lembrancinha, e oferecer um doce ou algo assim, nesta ofereci pipoca de pacotinho doce, e um pirulito.
5º também imprimi do tamanho de um papel sulfite (a4) três versículos que estão na narrativa. É importante fazer deste modo para as crianças compreenderem a importância da história, ou seja, ela esta na Bíblia.
6º Você deve estar preparado pois no momento da mensagem pode haver muito adultos, deste modo deve assimilar a mensagem para estes irmãos é importante.














Como eu disse é importante ler a Bíblia e criar a sua própria narrativa para os fatos utilizando as imagens como guia, mas deixo a narrativa da Blogueira Vilma   para você observar o modo lúdico do texto.

Vocês sonham muito? Quem se lembra de algum sonho que teve? Os sonhos são muito interessantes, e na Bíblia nós lemos a história de um homem que foi um grande sonhador  um ótimo intérprete de sonhos, ou seja, ele sabia o que os sonhos significavam. Ele sofreu por causa disso,mas, também, por causa dos sonhos, ele se tornou um líder importante na terra do Egito. O nome dele era José,ele era filho de Jacó e tinha muitos irmãos.
Só que tinha um detalhe triste nesta história: Jacó amava mais José do que a seus irmãos e claro que os irmãos não gostavam nada disso. Eles achavam que José era o “queridinho do papai”... Jacó até comprou uma roupa linda, comprida, chamada túnica, toda colorida, e deu de presente a José! Isso deixou os irmãos com mais raiva ainda. E para piorar a situação,José começou a contar seus sonhos. Ele sonhava que um dia todos da sua família iriam se curvar diante dele. Imagina a raiva dos irmãos...
Eles tinham tanto ciúme que queriam até que José morresse.
Um dia, os irmãos de José estavam bem longe de casa, no campo, cuidando dos animais, pois eram pastores de ovelhas e cabras. Jacó, preocupado com eles, mandou que José fosse procurá-los para levar-lhes comida e trazer-lhe notícias. Mas assim que viram José chegando, seus irmãos começaram
a debochar dele, dizendo: “Aí vem o sonhador. Vamos matá-lo e depois jogaremos seu corpo num poço e diremos que um animal feroz o devorou”.
Só que Rúben, o mais velho, não gostou desta ideia e quis salvar a vida de José. Ele falou: “Não vamos matá-lo, vamos jogá-lo num poço grande e vazio que tem aqui”. Rúben pensava que depois poderia voltar e tirar José para levá-lo de novo para casa.Logo que José chegou junto deles, seus irmãos tiraram sua túnica e o jogaram no poço. Depois começaram a comer e viram que uns comerciantes do deserto estavam se aproximando. Estes comerciantes vendiam mercadorias e também compravam e vendiam pessoas para serem escravas.
Rúben tinha saído e quando voltou e não encontrou mais José, ficou muito triste e perguntou aos irmãos onde o haviam colocado e o que fizeram com ele. E vocês sabem o que eles responderam? Vejam só: eles tiraram José do poço e o venderam aos comerciantes do Egito que passaram por ali.
Depois, os irmãos de José voltaram para casa levando sua túnica suja do sangue de um bode e disseram ao pai que José foi atacado por um animal feroz.
Jacó, pensando que seu filho tivesse morrido, ficou muito triste.

Pois é, que história triste, não é? Até esta parte a vida de José não estava nada boa... por causa do ciúme dos seus irmãos, ele agora era um escravo no Egito. Mas Deus amava José e sua história logo se transformou. José foi trabalhar na casa de Potifar, o chefe do exército do Faraó, o rei do Egito. Lá,
com toda a sua sabedoria ele foi muito abençoado e fez um ótimo trabalho e se tornou chefe de todos os escravos.
Só que mais uma vez ele acabou sofrendo, pois a mulher do Potifar inventou uma história terrível sobre José e ele acabou preso. Lá na prisão, José conheceu outros empregados do faraó e interpretou os sonhos deles. Um dia, um deles foi solto e foi trabalhar com o faraó. Quando o faraó teve um sonho
que o deixou preocupado, ninguém no Egito conseguia entender, então o empregado se lembrou de José e o faraó mandou chamá-lo. José interpretou o sonho de faraó e ganhou o emprego de governador do Egito!

O sonho do faraó tinha a ver com um período de muita produção de alimentos e outro período de falta de alimentos. José teve a ideia de guardar alimentos do período bom para que depois não faltasse. Isso foi muito importante e quando houve fome geral, no Egito havia alimento suficiente, até para os irmãos e o pai de José, que foram morar lá e se livraram da fome.
José, com o talento que Deus lhe deu de entender os sonhos, foi uma bênção
e ajudou todos do Egito a se livrarem da fome. até para os irmãos e o pai de José, que foram morar lá e se livraram da fome.

Agora deixo o áudio da pregação, no vídeo com o áudio coloquei outras informações leia ao longo do vídeo.

os vídeos que utilizei para fixar a mensagem:
Video 1 Os sonhos de José
Vídeo 2 José


fonte do texto e das imagens :http://vilma-ensinarbrincando.blogspot.com.br/2013/02/jose-do-egito.html se você é o detentor das imagens e sentir de algum modo prejudicado, entre em contato pelo email: waldryano@gmail.com.

leia também esta mensagem: a criação mensagem bíblica infantil
Mensagem Bíblica infantil

26.8.17

Marcos Feliciano comenta sobre professora Agredida


Marco Feliciano diz a professora agredida: “quem planta ódio, colhe ódio”
Deputado reclamou de hipocrisia de Márcia Friggi


por Jarbas Aragão Fonte Gospel Prime

Feliciano diz a professora agredida: "quem planta ódio, colhe ódio"


O deputado Marco Feliciano gravou um vídeo comentando o caso da professora Márcia Friggi, de Indaial, Santa Catarina. Nesta segunda (21), ela foi agredida por um aluno de 15 anos e contou em um post que viralizou no Facebook sobre os socos que levou dele dentro da escola que a deixaram com um corte no rosto.

A agressão foi destaque em todos os meios de comunicação, mas nas redes sociais gerou polêmica por conta das declarações de Friggi. Ela assume ser militante de esquerda, fazendo costumeiramente postagens defendendo Lula e Dilma, manifestando-se contra o juiz Sérgio Moro e políticos como Jair Bolsonaro.

Feliciano deixou claro que é contrário a toda forma de agressão, mas classificou de “hipocrisia” a postura da professora que usa dois pesos e duas medidas para classificar o que é violência.

“Esse aluno que agrediu a senhora nada mais é que vítima de um sistema opressor”, provocou o parlamentar, lembrando dos ensinamentos de Paulo Freire, ideólogo da educação.

“Paulo Freire diz que a senhora tem de desculpar esse aluno por que ele é fruto do sistema, a senhora tinha de perdoar ele, mas a senhora não fez isso”, acrescentou o deputado.


Crônicas de um Velho Jovem

21.8.17

O grito de uma Professora

DILACERADA

Estou dilacerada. Aconteceu assim:

Ele estava com o livro sobre as pernas e eu pedi:

- Coloque seu livro sobre a mesa, por favor.

- Eu coloco o livro onde eu bem quiser.

- As coisas não são assim. 

- Ahhh, vai se foder.

- Retire-se por favor.

Ele levantou para sair, mas no caminho jogou o livro na minha cabeça. Não me feriu, mas poderia. Na direção eu contei o que tinha acontecido. Ele retrucou que menti e eu tentei dizer:

- Como, menti? A sala toda viu... Não deu tempo para mais nada. Ele, um menino forte de 15 anos, começou a me agredir. Foi muito rápido, não tive tempo ou possibilidade de defesa. O último soco me jogou na parede.

Estou dilacerada por ter sido agredida fisicamente. Estou dilacera por saber que não sou a única, talvez não seja a última. Estou dilacera por já ter sofrido agressão verbal, por ver meus colegas sofrerem. Estou dilacera porque dilacera porque me sinto em desamparo, como estão desamparados todos os professores brasileiros. Estamos, há anos l, sendo colocados em condição de desamparo pelos governos. A sociedade nos desamparou. A vida... 

Lembrei dos professores do Paraná que foram massacrados pela polícia, não teve como não lembrar.

Estou dilacerada pelos meus bons alunos, que são muitos e não merecem nossa ausência.

Estou dilacerada, mas eu me recupero e vou dedicar a minha vida para que NENHUM PROFESSOR BRASILEIRA passe por isso

NUNCA MAIS. (Não sei se cometi erro ao escrever, perdoem. )

Opinião do Blogueiro: Compartilhando esta triste história original do face:
Os coitados dos professores alem de ganhar um salario de miséria. Tem que apanhar de alunos. A coreia do sul mudou e foi na educação os professores por lá são os que recebem bons salários e o nível intelectual por conta do investimento é de primeiro mundo. Enquanto não repensar isto o Brasil não vai. E nos aceitamos tudo passivamente um governo corrupto... o aluno transgressor é só um influenciado pelo erro que hoje é o Brasil.

Opinião da leitora Patricia Lima:
Triste realidade dessa(falta de) educação que dilacera o futuro do país por não honrar a mais fundamental de todas as profissões: o professor! Lamentável e desanimador pensar no futuro de uma nação que trata seus educadores com tanto descaso. Já não bastam as péssimas estruturas de muitos cursos de licenciatura, o profissional tem que se superar pra ter uma boa formação e se colocar no mercado de trabalho, pra finalmente estar inserido num sistema onde falta condições de trabalho, os salários são uma miséria e ainda estão expostos a violência sem nenhum tipo de proteção... Só nos resta indagar como o poeta: que país é esse?

Voltei atualizar o Post:
É claro que entraria a política no meio, e é claro que voltei dar a minha opinião, o da vez é o Eduardo Bolsonaro em um vídeo no youtube. Ao denunciar um aluno de machucar uma professora, o professor fala sobre a autoridade do professor na escola.


O aluno que agrediu a professora é uma vítima do meio opressor, o que a professora relatou foi que após levar o aluno para a direção houve a agressão. 


O papagaio do Feliciano falou, que se levar ovada na cara, é agressão, no mesmo modo que levar um livro na cara. Sim a violência, gera violência. 
A professora Senhores políticos, não é bem remunerada, não tem recursos plausíveis para ministrar suas aulas adequadamente, o método de ensino não demonstra claramente como o professor deve agir ao ser agredido. Alias, agressão, seja verbal ou física, já passa os víeis da educação, e já pode assim considerada crime.
Marcos Feliciano, alem de aproveitar a mídia para se promover, deveria aproveitar o seu bom nome, e reputação para demonstrar o quanto o meio esta corrompido, e o professor e aluno, fruto deste meio estão a merce, da falta de zelo pela educação no Brasil.
O que acontece com alunos que são vítimas do sistema, ou seja, a própria mídia incentiva a agressão, ao demonstrar o machismo e a força física como meio de 'vencer as indiferenças'
A professora agora deve tentar na sala de aula controlar o caos?
É um absurdo o exagero que estamos vivendo, a professora que ganhou mídia, é somente mais uma que diariamente são ofendidas nas salas de aula no Brasil e silenciosamente ficam caladas.
Isto é um desrespeito querer tornar vítima em algoz.
Eu vejo os políticos, em sua imensa maioria os algozes do Brasil, que infelizmente votam em Brasilia, pensando no seu bem próprio, um deputado midiático como os citados ganham 10 vezes mais que a professora fruto dos seus vídeos pavonionicos. Vivemos no país das discrepâncias. Atenciosamente Waldryano.

Crônicas de um Velho Jovem

Postagem em destaque

Atitude racista afasta William Waack

William Waack Um vídeo que circulou nas redes socais nesta quarta-feira em que o apresentador William Waack, do Jornal da Globo, aparece...