Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

O que queres que eu te faça?

A paz do Senhor a Todos, nesta semana começo logo te perguntando: - O que queres que o Senhor te faça? É interessante elencar nome e agir com fé, assista o vídeo até o final, um ato simples pode mudar tudo, boa semana, e gratidão a todos que acompanham a comunidade e os vídeos semanais e avaliem o vídeo como sempre comento, seu ato ajuda o vídeo encontrar solo fértil, Abraços do Wal
Oi Querida (o), Mais uma semana, mais uma mensagem do Wal pra tua vida.
Um ceguinho soube que Jesus estava passando e começou a gritar: - Jesus Cristo filho de Davi, tenha misericórdia de mim, Gritava e Gritava, e começou a incomodar os que o rodeavam, sabe porque? porque cada um sabe da sua necessidade, e somente nós podemos mensurar o quanto necessitamos é de uma cura, é de uma restauração, é de um renovo espiritual. Aprendemos nesta mensagem que devemos persistir no pedir, clamar, mas para a pessoa certa. Ninguém entende o nosso sofrer, a nossa necessidade, e podem até questionar o nosso pedir, então deix…

Artista Hector Angelo

Olá leitores, estou com um projeto parado de voltar a desenhar, e para isto estou buscando inspiração, não sou desenhista mas gosto de rabiscar, hoje ao assistir a Fátima Bernardes vi um artista prodígio bem original daí surgiu a necessidade deste post, que é mais pra guardar uma pesquisa que fiz sobre ele, e também guardar umas imagens dele pra adiante buscar inspiração, o meu blog tem proteção de cópia, eu repliquei um post que se encontra na fonte abaixo.  Fonte: Hector Angelo O jovem Hector Ângelo esteve no programa da Fátima Bernardes no dia 15 de agosto de 2017 está aí para mostrar que a idade é apenas um detalhe quando o assunto é talento e criatividade. Nascido em Goiânia, Hector é escritor e artista plástico, possui 4 livros publicados e já fez 3 exposições apresentando suas criações. Este prodígio cria seus desenhos acompanhados por histórias desde os 7 anos de idade, quando aprendeu a escrever e a interligar a escrita com a ilustração. Mesmo sendo muito jovem, a mensagem q…

Guia prático para escrever um livro [Capítulo 08]

Capítulo 08 A personagem, e as suas funções na narrativa
A personagem: São pessoas que participam da narrativa. Figuras animadas que possam viver situações do universo narrado, tais quais estas personagens poderiam vivenciar na realidade. Para construir uma personagem devemos seguir a verossimilhança com a realidade. Na literatura utiliza-se a personagem no gênero feminino, pois deriva de persona, mas pode-se usar a palavra no masculino. Toda a narrativa é povoada de personagens quanto a função: -Protagonista; personagem que vivem o conflito central da ação. -Antagonista; aquelas personagens que se opõem aos protagonistas. -Adjuvantes; personagens secundárias que auxiliam os protagonistas ou os antagonistas no desenvolvimento da ação. -Figurantes; personagens que não participam da ação. Enredo: Ação São acontecimentos narrados. A narrativa só ocorre porque algo aconteceu. Os eventos narrados e vividos pelas personagens consistem no enredo. Uma ação pode ser psicológica, quando acontece na intimi…

Guia prático para escrever um livro [Capítulo 07]

Capítulo 07
Tipos de discursos

Uma maneira usual de escrever uma narrativa é utilizar o discurso direto e o discurso indireto. O narrador para relatar ao leitor a fala dos personagens, pode servir-se destes dois discursos, Vamos a eles? Discurso direto: -O narrador relata a fala do personagem de tal modo que o leitor ouve exatamente as mesmas palavras que o personagem proferiu. Maria sussurrou: "Paulo passe-me a bula". Então: O discurso direto é a reprodução de maneira direta da fala dos personagens, ou seja, a reprodução integral e literal, introduzida por travessão. Nessa estrutura, as falas são acompanhadas por um verbo declarativo, seguido de dois pontos e travessão. Sintaticamente, o conteúdo da fala funciona sempre como objeto direto do verbo declarativo.O discurso é direto quando são as personagens que falam. O narrador, interrompendo a narrativa, põe-nas em cena e cede-lhes a palavra. Exemplo:-Por que veio tão tarde? perguntou Sofia, logo que apareceu à porta do jardim…

Guia prático para escrever um livro [Capítulo 06]

Capítulo 06 Elementos de uma narrativa Pois bem, enfim chegamos ao tão esperado momento onde iremos começar a trabalhar os elementos que são necessários para uma narrativa. E deste modo estruturar uma narrativa a fim de formular um livro. Estaremos apresentando exemplos de narrativas afim do leitor adequar se a sua própria narrativa, e aprender técnicas narrativas diversas. Lembrando que tudo o que foi apresentado até aqui é importante para estruturar a sua narrativa. Você aprendeu um pouquinho sobre teoria literária. Conceitos de verossimilhança, catarse, aprendeu também os gêneros textuais, e observou o gênero narrativo e as suas vertentes. Foi apresentado o Romance, como se formou e exemplo de características foram repassados neste guia prático. Agora vamos aprender sobre os elementos da narrativa: -Narrador -Personagem -Enredo (ação) -Tempo -Espaço A partir de agora vamos trabalhar com cada elemento em separado para melhor compreensão. -Narrador: O narrador é o responsável por narrar a histór…

Guia prático para escrever um livro [Capítulo 05]

Capítulo 05 A divisão da literatura em Gêneros, vamos a eles!
Para entender melhor, literatura, gêneros textuais e a narrativa em si é necessário conhecer a obra de Aristóteles 'A poética' pois foi a partir desta importante obra que formulou-se a divisão da literatura em gêneros. Isto é bastante antigo (foi escrito à 2500 anos atrás) e é utilizado (a grosso modo) até os dias atuais. É importante a quem quer ampliar seus conhecimentos estudar melhor tais aspectos, no nosso serão exposto com o intuito informativo: Aristóteles fez a seguinte divisão, que não soará estranho a você leitor contemporâneo: -Gênero épico (Narrativo) < pode se dizer, conto, cronica, novela e romance. -Gênero lirico (poesia) < poema e poesia, também pode-se incluir a musica. -Gênero Dramático (teatro) < pode assim dizer atualmente cinema. Resumidamente até hoje esta classificação é válida, no entanto, neste guia para melhorarmos a escrita e aperfeiçoar a narrativa, iremos trabalhar os conceitos do G…

Guia prático para escrever um livro [Capítulo 04]

Capítulo 04 Catarse, porque eu preciso saber o que é isto?
Como já comentamos sobre verossimilhança que é descrever a realidade, ou descrever o mais próximo possível no ato de narrar. Traz assim verdade ao texto, a verossimilhança é utilizada neste conceitos que surgiram nos primórdios da literatura com o filósofo grego Aristóteles e sua obra: A poética. Também o conceito mimese que entende-se aqui por literatura que é imitar a realidade transformando-a em arte. Mas ao desenvolver o ato narrativo, essa importante obra também nos demonstra outro conceito amplamente utilizado na arte literária. Quando quero entender este conceito que iremos conversar a seguir, gosto de relembrar os filmes de ação do Van Damme, ou até mesmo aqueles seriados antigos japoneses tipo Jaspion, (falei que iria popularizar esse assuntinho chato que parece ser escrever uma narrativa). Quem não se lembra o Van Damme ou o Jaspiom que apanhavam, apanhavam e no final ganhavam a luta? Com este exemplo popular lhe apre…